São Jerônimo - É uma luz, tua Palavra...

SÃO JERÔNIMO - 30 DE SETEMBRO 

/: É uma luz tua Palavra

É uma luz pra mim, Senhor!

Brilhe esta luz, tua Palavra,

Brilhe esta luz, em mim Senhor! :/

(Ir. Miria T. Kolling)

 

            Nossas comunidades e cada um de nós, neste mês da Bíblia, reforçamos nossa vocação à escuta da Palavra de Deus. A Sagrada Escritura é alimento da nossa caminhada no seguimento de Jesus, “em atenção a tua Palavra” (Lc 5,5) damos passos, pois nossa sede de Deus é saciada, com a escuta diária desta Palavra de Salvação.

            Celebrar durante o mês de setembro a escuta permanente da Palavra de Deus, é um convite da CNBB para que reforcemos esta intimidade, de discípulos apaixonados. Para o ano de 2017, o mês da Bíblia tem como tema e lema: “Para que n’Ele nossos povos tenham vida” e “Anunciar o Evangelho e doar a própria vida”. Segundo dom José Antônio Peruzzo, arcebispo de Curitiba e presidente da Comissão Episcopal para a Animação Bíblico-Catequético, o tema e lema são inspirados no documento de Aparecida, que este ano completa 10 anos, intitulado “Discípulos e missionários de Jesus Cristo, para que n’Ele nossos povos tenham vida”. Desde 1971, a Igreja no Brasil promove o “mês da Bíblia”.

            Uma das motivações para se celebrar o mês da Bíblia em setembro, é a memória litúrgico de São Jerônimo, doutor e estudioso da Sagrada Escritura. Sofrônio Eusébio Jerônimo, nasceu 340 em Estridão, na Dalmácia. Ainda jovem foi estudar gramática, retórica e filosofia, em Roma, e teve contato com obras clássicas latina. Descobre sua vocação a vida monástica, e por volta dos anos 373-374, inicia uma peregrinação em busca de um lugar retirado em que pudesse dedica-se ao estudo e a uma vida espiritual mais intensa.

Seus estudos e tradução da Bíblia para o latim, o trouxeram a Roma entre 382 a 385, e como secretário do papa Dâmaso, ficou encarregado da revisão total dos textos latinos da Bíblia.

Seu último destino longe de Roma, foi Belém na Palestina, considerada por ele berço da fé, onde quis iniciar sua obra monástica. “A maior parte de sua vida diária era meditar, estudar e escrever cartas de cultura ou de espiritualidade, história eclesiástica, alguns trabalhos de tema monástico, traduções e comentários da Bíblia” (JERÔNIMO, p.16, 2013). Com a ajuda de sua amiga, santa Paula, Jerônimo construiu mosteiros, albergues e escolas, nos arredores de Belém. Morou cerca de trinta anos em Belém, e faleceu em 30 de novembro de 420.

Autor: Anderson Schulter - 3º Ano de Filosofia