Campanha Missionária 2017

 “A ALEGRIA DO EVANGELHO PARA UMA IGREJA EM SAÍDA”

A Igreja Católica dedica o penúltimo domingo de outubro ao Dia Mundial das Missões, dia que deu origem ao Mês Missionário, conhecido também como Mês das Missões. Essa data foi instituída pelo Papa Pio XI no ano de 1926 com o intuito de ser um dia de orações e ofertas em favor da evangelização dos povos, conforme o mandato de Jesus do anúncio da Boa Nova (Mt 28,19).

O Mês Missionário, como já bem sabemos, não significa que devemos ser missionários apenas neste mês, mas se trata de um período de conscientização e intensificação das iniciativas missionárias em todo o mundo. A fim de despertar em nós a consciência missionária, a Campanha Missionária, neste ano de 2017, traz como tema: “A alegria do evangelho para uma Igreja em saída”, e o lema: “Juntos na missão permanente”.

O cartaz da Campanha Missionária 2017 deixa evidente a dinâmica que une tema e lema, ou seja, expressa o sinal da alegria dos cristãos em anunciar o evangelho de Jesus como Igreja que caminha sempre unida. É a Igreja povo de Deus formada por leigos e leigas, consagrados e consagradas, padres e bispos em comunhão com o Papa; assim, todos são um só povo formado pelas mais diversas etnias, raças e idades. No cartaz pode-se perceber que o povo traz a Palavra de Deus, ela é fonte da missão; e a Cruz das missões jesuíticas, esta, marcou toda a América-Latina no processo de evangelização. Uma novidade que o cartaz e outros materiais da Campanha trazem, é o “Zapcode”. Esse recurso permite assistir a vídeos e acessar os conteúdos da Campanha Missionária 2017 – para utilizá-lo, basta baixar o Aplicativo “Zappar” no seu Smartphone e direcionar seu aparelho para o cartaz.

No que diz respeito à dinâmica da campanha, realizado ano após ano no mês de outubro, a Campanha Missionária consiste primeiramente nas arrecadações paroquiais das ofertas por meio da Coleta para as missões, nas missas do penúltimo domingo de outubro. Em seguida, as Dioceses recolhem toda a arrecadação das paróquias até o fim do ano e enviam para a direção nacional das Pontifícias Obras Missionárias (POM) em Brasília (DF).  Até março do próximo ano, a direção nacional da POM comunica à Congregação para a Propagação da Fé, em Roma, o valor arrecadado e repassa os recursos para o Fundo Mundial de Caridade em Roma. Na Assembleia Geral em Roma, realizada no mês de maio, avalia, aprova e destina os projetos nos cinco continentes. Os projetos principais são:

  • Trabalhos de promoção humana, catequese e evangelização;
  • Formação dos futuros sacerdotes e religiosos (as);
  • Manutenção de missionários e igrejas em terras de missão;
  • Meios de comunicação social e de transportes;
  • Apoio e ajuda a centros de educação e saúde, casas de portadores de deficiências físicas;
  • Construções de capelas, igrejas, seminários e hospitais;
  • Casas para idosos, orfanatos, creches, centros de reeducação social e dependentes químicos;
  • Subsídios de urgências em situações de desastres e calamidades públicas.

Toda ajuda e investimento missionário para as obras de evangelização encontram seu ponto final na prestação de contas feitas pelos destinatários. São milhares de pessoas favorecidas em todo o mundo, principalmente os mais vulneráveis que se encontram em situação de pobreza.

A campanha visa nos conscientizar de que não podemos fechar os olhos para os mais necessitados. Não vimos seus rostos e não sabemos seus nomes, mas sabemos que é Jesus que está ali e continua sendo crucificado por causa dos pecados do mundo, sobretudo nos pecados da indiferença e do egoísmo que gera exclusão, pobreza e morte; participando da campanha, podemos nos fazer solidários em suas necessidades para que tenham uma vida mais digna. Como cristãos, o amor ao próximo é para nós um imperativo, isto significa que não temos outra opção senão a de amar, por isso, partilhar é um gesto concreto de amor ao próximo que se encontra além-fronteiras.

Nem todos nós podemos deixar nossa casa, nossa terra para servir em outros países, porém cada um e toda comunidade, nas suas condições, é chamada a participar ativamente na campanha missionária com ofertas e orações. É o modo de expressarmos a nossa participação através do serviço de partilha, comunhão e solidariedade. Assim, a Campanha Missionária não possui apenas uma finalidade prática, as ofertas, mas também nos convida a rezar e refletir sobre a nossa missão e nosso testemunho no mundo.

Ultimamente, o Papa Francisco tem nos falado do testemunho com uma característica e uma mística particular que enfatiza a identidade do discípulo de Jesus: a alegria. Não se trata de uma alegria qualquer, sem raiz, sem significado. O que o Papa quer que entendamos é que a alegria do Evangelho é uma alegria muito mais profunda, divina. Essa alegria passa primeiro pelo coração, pelo coração de quem entendeu o evangelho e o projeto do reino de Deus anunciado por Cristo. Não é uma alegria de que está tudo certo e não há mais nada a fazer; pelo contrário, trata-se da alegria do serviço, testemunhada principalmente naquele contexto ou realidade onde estão presente os maiores obstáculos. Só sente essa alegria quem entende a capacidade transformadora do Evangelho e a assimila como missão própria em continuidade com a missão de Cristo de anunciar a Boa-nova.

Para rezar e refletir a missão da Igreja, neste mês de outubro, a campanha nos convida também a participarmos das novenas missionárias. Em cada encontro, teremos a oportunidade de rezar e refletir sob diversos aspectos a identidade do discípulo missionário e da Igreja missionária. Nesse sentido, o livrinho da novena nos traz uma mensagem do Papa Francisco para o Dia Mundial das Missões de 2017, onde nos interpela por três vezes: “Qual é o fundamento da missão? Qual é o coração da missão? Quais são as atitudes vitais da missão?”

Que ao participarmos da novena, deixando-nos penetrar pela mística do mês missionário, Deus nos dê a graça de fazermos a experiência da caridade missionária. Que o Espírito Santo nos ilumine e nos fortaleça ao contemplarmos o horizonte da nossa realidade e da realidade do mundo para que sejamos sinal de conversão e esperança na sociedade.

 

Oração do Mês Missionário 2017

Deus de misericórdia,

que enviaste o Teu Filho Jesus Cristo

e nos sustentas com a força do Espírito Santo,

ensina-nos a caminhar juntos

e, a exemplo de Maria, nossa Mãe Aparecida,

na celebração dos 300 anos do encontro da imagem,

sejamos, em toda a parte,

testemunhas proféticas da alegria do Evangelho

para uma Igreja em saída. Amém.

Autor: Seminarista João Paulo Penco - 4º Ano de Teologia